quinta-feira, 8 de março de 2007

Vénus em chamas!

Volto com aquela que é para mim a mais bela de sempre. Miss Garbo alia uma beleza ímpar a uma segurança, sobriedade e a um fatalismo feroz que me faz espreitá-la em cada esquina, seguindo os seus passos, a sua sombra, num desejo e numa promessa de qualquer coisa eterna.
Eu, Jorge Carvalho, 25 anos, cidadão deste mundo de amor cruel e implacável, irmão de Werther e filho de Orpheu, venho por este meio declarar-me escravo do platonismo que entrou em mim.

Esta é a minha humilde forma de comemorar o dia 8 de Março, O Dia Internacional da Mulher!

6 comentários:

Marta Araújo disse...

Bonita homenagem Jorge, sim senhor!

Muita gente critica o facto de existir o Dia Internacional da Mulher alegando que o mesmo não fez sentido porque a paridade de género é algo que deveria ser encarado como natural. Não discordo mas acho que o pressuposto deste dia, e pelo menos no meu ponto de vista - que vale o que vale - passa mais fazer com que se pare para pensar na diferença, no sentido mais puro que possa existir, entre o homem e a mulher.

Não se trata de querer reivindicar - e isto é só a minha opinião - a igualdade de direitos e oportunidades, de dizer pela infinita vez que a mulher já desempenha funções que até há pouco tempo eram levadas a cabo somente pelo sexo masculino ou insistir que «eles» têm de ajudar nas tarefas de casa e essas coisas todas. Trata-se de perceber que a mulher tem sensibilidades, dons e oportunidades, como Ser, que efectivamente o homem não tem e isso faz do nosso género, sem qualquer margem para dúvidas, pessoas especiais. E ter a possibilidade de ser mãe, gerar uma vida dentro de nós, é só um exemplo disso.

Dizem que temos defeitos...oh pá não sei... parece-me que isso não passa de boatos lol.

Não me parece mal a existência deste dia, não pelo facto de o mulherio se juntar todo e ir para os copos ver gajos a tirarem a roupa, mas quanto mais não seja porque durante um dia no ano, nos enchem a casa de flores e olham para nós como seres especiais (isto, volto a repetir, no sentido mais puro).

GRaNel disse...

Este tipo de discurso come gajas... foi a minha humilde maneira de exultar esse objecto sexual. lol

jorge c. disse...

Não come nada, é o que te posso garantir!
De qualquer forma como estou com insónias e não durmo há três noites vou partilhar com vossas excelências aquilo que acho do Dia Internacional desta espécie. Não acho nada, rigorosamente nada!
Mas por que raio é que tem de haver um dia da mulher?? Um ser maligno que nos passa a vida a deixar na merda e que ainda por cima usa saltos altos para evidenciar o seu domínio sobre a espécie masculina!

O homem sim merece um dia internacional já que tem de aturar estas merdas todas. E ainda por cima querem flores! Sabem a que preço estão as flores??
Há uns concertos bem porreiros para crianças na Casa da Música de manhã, aos sábados, e já vão com sorte porque são de graça!

A única mulher que merece um dia é a Mãe, e essa já o tem. Isto é só mais uma invenção de uma artista qualquer tipo Joana Amaral Dias para poder fazer manifes mais vezes, como se já não bastassem as que existem!

E quanto às profissões, vão lá acartar móveis a subir três andares, ou pensam que isto da emancipação é só para chegar a Presidente da República?

Compreendam que são 8h30 da manhã e que não tenho assim muita coisa para fazer já que estive a noite toda acordado a tentar perceber quantas espécies de pássaros assobiavam na minha rua!

jorge c. disse...

Errata do comentário anterior: onde se lê «como se já não bastassem» deve ler-se «bastasse».

Marta Araújo disse...

Eu estava mesmo a estranhar a não existência de comentários machistas amigos! Estava a ver que iam deixar ficar mal a vossa fantástica espécie... é que gajos que são gajos e machos têm que ter este tipo de comentários senão a tradição já não é o que era. Muito bem senhores deputados! É assim mesmo!

Sá gostava de saber como é que um discurso que fala em amor platónico e afins faz com que consigam comer gajas. Afinal ele há gente para tudo e tudo é possível, é certo... Mas vocês lá sabem (ou não, porque o Jorge diz que não resulta. Mas o granel pode sempre pode sempre dar uma ajudinha e fazer um post a explicar e dar uma dicas)!

E dormir minimamente como as pessoas normais e não dizer palermices, não? Tudo bem que estavas com insónias e que os amigos são uns para os outros e têm que aturar coisas desagradáveis mas isto é um bocado exagerado Jorge (lol) Menos, muito menos, a sério! Já ouviste falar em medicamentos que ajudam a dormir?

GRaNel disse...

Esse tipo de comprimidos não seria preciso se não vivessemos paredes meias com essas viboras que dEUS baptizou de mulher. Quanto aos conselhos estou certamente disponivel mas... e há sempre um mas... tudo tem um preço.