terça-feira, 31 de janeiro de 2006

Máximas Filosóficas (continuação)

Adoro as Crianças (todas)! Elas são simplesmente fantásticas!
E como adorei o post do Toninho acrescento este... Que completa o do Toninho.

Este responde apenas à pergunta "O que é o amor?". Quem melhor que estes "pequenos" (só em tamanho) filósofos para responder e explicar esta temática? Conheço a teoria de grandes filósofos, matemáticos, químicos, etc. e nenhum deles sabe explicar e clarificar tão bem este tema...

O QUE É O AMOR?
Esta foi a pergunta feita a um grupo de crianças de 4 a 9 anos, durante uma pesquisa feita por profissionais de educação e psicologia.

"Amor é quando alguém te magoa, e tu, mesmo muito magoado, não gritas, porque sabes que isso fere os sentimentos da outra pessoa."
Mathew, 6 anos.

"Quando minha avó ficou com artrite e deixou de poder dobrar-se para pintar as unhas dos pés, o meu avô passou a pintar as unhas dela, apesar de ele também ter muita artrite."
Rebecca, 8 anos.

"Amor é quando uma menina põe perfume e o menino põe loção pós-barba, depois saem juntos e se cheiram um ao outro."
Karl, 5 anos.

"Eu sei que minha irmã mais velha me ama porque ela dá-me todas as roupas velhas e tem que sair para comprar outras."
Lauren, 4 anos.

"Amor é como uma velhinha e um velhinho que ainda são muito amigos, apesar de se conhecerem há muito tempo."
Tommy, 6 anos.

"Quando alguém te ama, a forma de dizer o teu nome é diferente..."
Billy, 4 anos.

"Amor é quando minha mãe faz café para o meu pai e toma um gole antes, para ter certeza que está ao gosto dele."
Danny, 6 anos.

"Se queres aprender a amar melhor, deves começar com um amigo de quem não gostas."
Nikka, 6 anos.

"Quando contas a alguém alguma coisa feia sobre ti próprio e ficas com medo que essa pessoa por causa disso deixe de gostar de ti, aí ficas mesmo surpreendido, quando descobres que não só te continuam amando, como ainda te amam mais!"
Samantha, 7 anos.

"Há dois tipos de amor: o nosso amor e o amor de Deus. Mas o amor de Deus consegue juntar os dois."
Jenny, 4 anos.

"Amor é quando a nossa mãe vê o nosso papai chegar suado e malcheiroso, e ainda diz que ele é mais bonito que o Robert Redford!"
Chris, 8 anos.

"Quando amas alguém, os teus olhos sobem e descem, e pequenas estrelas saem de ti!"
Karen, 7 anos.

Amor é quando o teu cão te lambe a cara, mesmo depois de o teres deixado sozinho o dia inteiro."
Mary Ann , 4 anos.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2006

Alerta aos sedentários

Rui: não é a Neide, é a Ju, serve?

Máximas filosóficas...

...por quem sabe muito do assunto! Comentários impõem-se!

REGRAS BÁSICAS DO BOM-VIVER
"Se gostavas de ter um cão, começa por pedir um cavalo." Luís - 13 anos
"Nunca te metas com uma miúda que já te bateu uma vez" Pedro - 9 anos (eu gostava de aprender esta de uma vez por todas)
"Se a tua mãe esteve a discutir com o teu pai, não a deixes pentear-te." Sara - 12 anos (simplesmente magnífica)
"Se quiseres dar banho a um gato, prepara-te para tomares um também." João - 10 anos
"Nunca se deve confiar num cão para guardar a nossa comida." Gonçalo - 11 anos
"Nunca entre numa corrida com os atacadores desapertados." André -12 anos
"Quantos mais erros faço mais esperta fico." Inês - 8 anos
"Há muitas coisas que a gente sabe e que as notas não dizem." Rita - 10 anos
"Quando as coisas estão escritas em letras pequenas é porque são importantes." Diogo - 10 anos
ATRACÇÃO FATAL
"Não sei. Acho que é por causa do cheiro das pessoas. Por isso é que os perfumes e os desodorizantes são tão populares." João - 9 anos
"Primeiro temos que ser atingidos por uma seta. Depois, deixa de ser uma experiência dolorosa." Helena - 8 anos. (Depois deixa de ser uma experiência dolorosa? Depois?)
"Se uma pessoa tiver sardas, ela vai sentir-se atraída por outra que também tenha sardas." André - 6 anos
A IDADE CERTA PARA CASAR
"Aos oitenta e quatro anos, porque nesta idade já não precisamos de trabalhar e podemos passar o dia inteiro a namorar com a outra pessoa." Júlia - 8 anos (perfeito, perfeito!)
"Eu vou-me casar assim que sair do infantário." Tomas - 5 anos (um precipitado, este miúdo. Ainda hoje sou como ele)
SOLTEIRO OU CASADO ?
"As raparigas devem ficar solteiras. Os rapazes devem casar-se para terem alguém que lhes limpe a roupa e lhes faça a comida." Catarina - 9 anos (Mai nada!)
"Fico com dor de cabeça só de pensar nesse assunto. Sou muito pequena para pensar nesses problemas." Lina - 9 anos
"Uma das pessoas deve saber preencher um cheque. Mesmo que haja muito amor, é sempre necessário pagar as contas." Eva - 8 anos
MANTER UMA RELAÇÃO
"Passar a maior parte do tempo a namorar em vez de irmos trabalhar." Tomás - 7 anos
"Não esquecer o nome da namorada. Isso estragava tudo!" Ricardo - 8 anos (um dos conselhos mais úteis que recebi em toda a minha vida)
"Pôr o lixo lá fora todos os dias." Guilherme - 5 anos
"Nunca dizer a uma pessoa que se gosta dela se não for verdade." Pedro - 9 anos
BELEZA
"Não tem a ver com sermos bonitos ou não. Eu sou bonito e ainda não encontrei ninguém para casar comigo." Ricardo - 7 anos
TÁCTICAS INFALÍVEIS
"Diz a toda a gente o quanto gostas dela. E não te importes se os pais dela estiverem ao pé." Manuel - 8 anos
"Levá-la a comer batatas fritas, costuma funcionar." Bernardo - 9 anos
"Eu gosto de hambúrgueres e também gosto de ti." Luís - 6 anos (que linha de engate fantástica. Tenho de a experimentar.)
"Abanamos as ancas e rezamos para que tudo corra pelo melhor." Carla - 9 anos
AMOR
"O amor é a melhor coisa que existe no mundo. Mas o futebol ainda é melhor!" Guilherme - 8 anos (para mim, é o volei)
"Sou a favor do amor, desde que ele não aconteça quando estão a dar desenhos animados." Ana - 6 anos (ora aqui está quem tem as suas prioridades bem definidas)
"O amor encontramos mesmo quando nós tentamos nos esconder dele. Eu fujo dele desde os 5 anos mas as raparigas conseguem sempre encontrar-me." Nuno - 8 anos
"O amor é a loucura. Mas quero experimentar um dia." Fábio - 9

domingo, 29 de janeiro de 2006

Provocações 2

...ou irritações, ou como lhes queiram chamar. Mais uma acha para a fogueira!

"O episódio passou despercebido à maioria do pessoal, mas o Porco é bicho que gosta de remoer as coisas, pelo que aqui vai a epopeia da Neide com bacalhau e tudo. A Neide é uma brasileira que estava sossegada a servir às mesas do restaurante Sr Bacalhau do Colombo em Lisboa. Ao tasco, ia lá almoçar amiúde, o Sr Dr Ernesto Moreira, Director do Departamento de Administração Geral do Instituto de Gestão Financeira e Patrimonial da Justiça, ufa! O nosso Ernesto engraçou com a Neide do Bacalhau, e mais bacalhauzada menos bacalhauzada, o bom do Ernesto viu que por ali a Neide era mal empregada. Avaliou aquilo de alto a baixo, e zás, concluiu que faltava neide no património do Estado Português. E se bem a mastigou, melhor a engoliu. Sugeriu à Neide um lugarzito, mandou-a concorrer e seleccionou-a. A Neide foi então "Requisitada pelo Estado" por despacho estatal e publicado em diário da república, sem qualquer concurso público, que foi dispensado, dada a urgência e supremo interesse que o Estado tinha na Neide. A nossa Neide saltou assim do bacalhauzito para "Coordenadora do Departamento de Logística do Depósito Público de Vila Franca de Xira" com 1700 mocas por mês (340 contitos, mais regalias). O Independente achou piada à dispensa do concurso e foi ver da Neide. E chapou com a Neide na primeira página de há 15 dias atrás. Foi um gozo. Eu que ia em viagem de carro ouvi o desenrolar de tudo pela rádio, em noticiários sucessivos. Um delírio puro, só não me despistei de tanto rir por mero acaso. É que os jornalistas foram ouvir o Sr Dr Ernesto Moreira, que falava do supremo interesse do Estado pela Neide e explicava juridicamente a necessidade do regime de requisição e mais, redundou que era a candidata com melhores habilitações tinha a experiência profissional da logística dos seis restaurantes Sr Bacalhau. A rádio deslargou-o e telefonou à gerência do Sr Bacalhau. Que não, que Logística não serviam, a especialidade deles era mesmo bacalhau, cujos tascos era independentes e que a Neide era uma boa empregada de mesa sim senhores. Voltaram ao Ernesto. O Ernesto falou de uma licenciatura em Geografia e balbuciava qualquer coisa sobre Vila Franca de Xira. Depois teve o bom senso de se calar. Isto tudo de manhã. À tarde o Ernesto ia à vida, o Presidente do IGFPJ idem aspas aspas, mais um ou dois responsáveis e a Neide. O Sócrates, acossado, mandou tudo pró olho da rua, logo na tarde da Sexta em que saiu a noticia. Nós deviamos candidatar-nos ao Guiness mostrando ao Mundo que podemos estar sempre a bater no fundo! O fundo em Portugal não tem limites!"

A única coisa que me perturba é que, por mais achas que eu deite para a fogueira, continua um frio de rachar. O que, tendo em conta as baixas temperaturas atmosféricas que se verificam actualmente neste nosso "clima temperado", nos deixa enregelados de corpo e de alma...

Provocações


...ou farpas, como lhes queiram chamar. Coisas que eu recebo, eu que não leio jornais nem vejo televisão! Caso a imagem não saia bem aqui fica a transcrição, com erros de português e tudo...

"Na impossibilidade de o fazer pessoalmente, o Engº José Sócrates pediu-me para o contactar com urgência, para este fax privado na certeza de que o meu amigo compreenderá a necessidade de que esta mensagem não seja amplamente divulgada, pois destina-se apenas ao núcleo de pessoas do partido envolvidas na campanha do Soares. O que se passa é bastante grave e exige da nossa estrutura uma intervenção rápida e sigilosa. A sondagem porque aguardávamos foi-nos entregue hoje de manhã e indica claramente uma derrota de Soares em relação ao Alegre, numa diferença que ultrapassa os 5%, sendo que a margem de erro desta sondagem é de apenas 3%. Também nas últimas sondagens a publicar esta noite e amanhã pela comunicação social esta derrota é evidenciada. Por outro lado, a hipótese do Cavaco não ganhar logo à primeira volta existe e não está completamente afastada. Na sondagem do PS indica 51%, mas como a margem de erro é de 3%, e com a tendência de descida que se verificou, é muito provável que o Cavaco fique abaixo dos 50% obrigando a uma segunda volta, por uma muito pequena diferença de votos. Neste caso, teríamos um cenário desastroso para o governo, para o PS e deixaria Engº Sócrates numa posição fragilizada, ao ter avançado com a candidatura de Soares e ver-se depois obrigado a apoiar o Alegre para a segunda volta, sendo certo que este poderá recusar publicamente este apoio. Assim, o pedido que tem sido dirigido apenas ao núcleo de apoiantes da candidatura do Soares é de que tentem influenciar as pessoas que estão mais próximas de vós, sempre pessoalmente, para que votem em branco, ou mesmo que votem no Cavaco, para assegurar que não haja segunda volta, e o governo não saia fragilizado desta eleição. O melhor argumento a apresentar é de que uma segunda volta, a existir, será um desperdício de verbas do orçamento, uma vez que as sondagens indicam que se não passar na primeira volta o Cavaco ganhará folgadamente contra o Alegre na segunda volta. Escusado será insistir na confidencialidade deste assunto."

Como dizem os italianos, si non é vero...

sábado, 28 de janeiro de 2006

Imperdível



RTP 1 - Domingo às 19h.

mais fotos triângulo J

O mergulho do Pinguim

Faltava um pouco de cor ao blog, não acham?

Fica este mergulho dos Pinguim-Imperador como mote.

Abraço e beijinhos,

Rui Vieira


créditos : Imperadores Voadores Fotografia de Bill Curtsinger De "Terra Nossa", National Geographic, Janeiro de 2006

sexta-feira, 27 de janeiro de 2006

Por quem os sinos dobram

Nenhum homem é uma ILHA isolada; cada homem é uma
partícula do CONTINENTE, uma parte da TERRA; se um
TORRÃO é arrastado para o MAR, a EUROPA fica
diminuída, como se fosse um PROMONTÓRIO,
como se fosse a CASA dos teus AMIGOS ou
a TUA PRÓPRIA; a MORTE de qualquer
homem diminui-me, porque sou
parte do GÉNERO HUMANO.
E por isso não perguntes
por quem os
SINOS dobram;
eles dobram
por ti
J O H N D O N N E

quinta-feira, 26 de janeiro de 2006

Programação Pinguim Café

Bem, desta vez, espero ter finalmente conseguido a difícil proeza de me registar no blog.
Aproveito a ocasião para deixar aqui a programação proxima do Pinguim Café:

26/01 - Homenagem a José Afonso - Org: Associação Zeca Afonso

28/01 - "Duas músicas ou Receita de ano novo" - de Manuel Cintra e Carlos Drummond de Andrade - Poesia a cargo do Manuel Cintra (A não perder!!!!)

02 e 03/02 - PortoFolk - Musica tradicional portuguesa e galega juntamento com temas inéditos do grupo (composto por duas meninas simpáticas que tocam uma carrada de instrumentos tradicionais)

E claro, não esquecer a proxima sessão do Clube, que será da resposabilidade do Vítor!

Abraços

quarta-feira, 25 de janeiro de 2006

Eles andam aí...

Ainda sinto a cabeça andar à roda...
Acabei de procurar informações sobre a sessão apresentada pelo Toninho e confesso-vos que encontrei demais... Vou tentar resumir de uma forma muito simples, se quiserem saber mais procurem (ou falem com o doido que percebe disto...).

Paradoxo de Fermi:
Reza a lenda que num descontraido almoço de amigos (cientistas atómicos ao que parece) afirma-se que havendo biliões de planetas no Universo capazes de suportar vida, haverá milhões de civilizações inteligentes. Aqui surge a pergunta de Fermi, criando o seu paradoxo, "Então? Onde andam eles?"
Partindo do principio que uma espécie inteligente, com tecnologia espacial, facilmente iniciaria a colonização do espaço e em apenas alguns milhões de anos (tempo irrisório para a idade do Universo) dominaria uma galaxia inteira.
Resumindo: a existencia de inteligencia extra-terrestre deveria ser observavel, se não pela presença, pelo menos pela recepção de sinais do espaço.
É aqui que entram as conclusões do paradoxo de Fermi, ou hipoteses para a sua resolução:

1 - Eles estão aqui:
a) Eles estão aqui e deixaram provas (OVNIS, objectos, astronautas, Cavaco Silva, etc)
b) Somos nós (somos descendentes desses extraterrestres que colonizaram a Terra)
c) Cenário interdito/Zoológico (eles estão cá, conhecem-nos, mas mantêm-se como observadores não intervindo no nosso mundo)

2 - Eles existem mas ainda não comunicaram:
a) Ainda não tiveram tempo de comunicar connosco
b) Eles estão a comunicar mas nós não sabemos descodificar/reconhecer as suas mensagens
c) Maquinas assassinas que procuram formas de vida inteligente para as aniquilar
d) Eles não querem comunicar connosco
e) Eles têm uma matemática diferente, sendo esta uma linguagem universal, a nossa matemática pode ser unica e então os nossos sinais são incompreensiveis para eles
f) Catastrofes, as civilizações têm um tempo de vida limitado e eles estão todos mortos

3 - Eles não existem
a) Nós somos os primeiros
b) Os planetas com condições ideais são raros
c) O aparecimento de Vida é um fenomeno raro


Equação de Drake:
A equação de Drake procura quantificar quantas civilizações poderão existir na galaxia

N = R* x Fp x Ne x Fl x Fi x Fc x L

sendo:
N o numero de civilizações na nossa galaxia com quem poderiamos comunicar
R* a taxa de formação de estrelas na nossa galaxia
Fp a fracção dessas estrelas com planetas em orbita
Ne a media de planetas capazes de suportar vida por estrela com sistema de planetas
Fl a fracção dos planetas anteriores que realmente desenvolvem vida
Fi a fracção dos planetas anteriores que realmente desenvolvem vida inteligente
Fc a fracção dos planetas anteriores que realmente desenvolvem vida inteligente com capacidade e vontade de comunicar
L o tempo de vida estimado dessa civilização

Em 1961 Drake usou a seguinte suposição (considerando na altura que a humanidade era uma civilização inteligente desde os anos 50)

N = 10 × 0.5 × 2 × 1 × 0.01 × 0.01 × 10 = 0.01

Numeros um pouco mais optimistas chegaram à seguinte conclusão:

N = 20 × 0.1 × 0.5 × 1 × 0.5 × 0.1 × 100000 = 5000

E os absolutos pessimistas:

N = 6 × 0.5 × 2 × 0.33 × 1×10-7 × 0.01 × 420 = 8.316×10-7 = 0.0000008316

Nota: Estes dados foram retirados da internet, na sua maior parte da wikipédia, para melhor informação devem procurar outras fontes e consultar as do Toninho que não serão as mesmas...

Agora durmam sobre o assunto, se forem capazes...

terça-feira, 24 de janeiro de 2006

Uma Questão de Bom Senso II

É mais uma chamada de atenção aos vários e-mails fraudulentos que circulam pela net...
Duvido que este e-mail tenha sido mesmo enviado pelo Director do Instituto Português do Sangue, mas o conteúdo da mensagem continua a ser credível e racional, acima de tudo.


"A Senhora é mais uma das pessoas de boa-fé que está a ser enganada por "gente" sem escrúpulos e que brincam com coisas muito sérias. Lançam na rede dos e-mails um pedido FALSO, feito ao jeito de "cortar-o-coração-do-menos-sensível", provavelmente para se deliciarem com a rápida "bola-de-neve" que um apelo destes origina e o envolvimento de tanta gente a querer acudir por natural solidariedade humana.
Todos os e-mails a pedir sangue são FALSOS; são produzidos e libertados em anonimato, dando referências FALSAS (por ex.: telemóveis com números não atribuídos ou inactivos, direcções que não existem, nomes falsos, doentes que nunca existiram, em hospitais que nunca os tiveram. etc.). E este, neste caso, não tem referências: nome? Família? Hospital? O número de telefone, ali indicado, está inactivo. Trata-se deste caso como? UMA PRAGA...!!! UMA BRINCADEIRA DE MUITO MAU GOSTO...!!! O Instituto Português do Sangue tem toda a responsabilidade de conseguir os componentes sanguíneos para os doentes e traumatizados , que daqueles precisam. E tem reservas de sangue para isso. E quando não, tem mecanismos de encontrar e alcançar esse sangue na Rede Nacional de Transfusão de Sangue. Não se pede sangue à toa por e-mail. Temos, felizmente, organização nacional bastante para suprirmos dificuldades momentâneas.
De resto o grupo de sangue B Rh-, nem é tão difícil, assim, de conseguir e um bébé só consome pequenas quantidades, de cada vez, de uma unidade de sangue dada por um dador, em função do seu próprio tamanho. Desculpe a extensão deste texto e peço a V. Exa. que, dentro do que lhe for possível, contrarie e informe os incautos, que caem de bom coração nesta iniciativa.

Com os melhores cumprimentos,

José d'Almeida Gonçalves, Director
Instituto Português do Sangue "

segunda-feira, 23 de janeiro de 2006

Uma Questão de Bom Senso

Atenção:
Já não é a primeira vez que me chega às mãos e-mails como este:


"AVISO DA PSP
Cuidado com os ucranianos que estão nos sinais em Braga, Porto, Coimbra, Lisboa - Máfias de Leste.
Há dias 10 indivíduos deram um concerto de Musica sinfónica em apoio aos emigrantes de leste no teatro Gil Vicente em Coimbra. Depois de se apagarem as luzes para se dar inicio ao concerto, um deles sacou de uma metralhadora, enquanto os outros faziam a colecta dos bens e dinheiro transportado pelos espectadores. Acabado o trabalho, fugiram pelos bastidores.
Alertadas as autoridades, qual não foi o espanto ao saber-se que este grupo tem dado concertos semelhantes noutras cidades de província com o mesmo resultado.
Aconteceu na semana passada na Av. Marechal Gomes da Costa no Porto em plena luz do dia. Seriam umas 15:30.
Um sujeito ao parar nos semáforos foi abordado por um indivíduo de Leste, daqueles que costumam andar a tocar acordeão ou violino. O indivíduo tinha um ar simpático e abeirou-se dele a tocar o tal acordeão.
Ele decidiu dar-lhe 50 cêntimos, abriu o vidro e quando lhe estendeu a mão com a moeda, o indivíduo puxou-a violentamente e apontou-lhe imediatamente uma faca ao pescoço e obrigou-o a dar o telemóvel e a carteira, pondo-se imediatamente em fuga.
Nenhum dos condutores dos carros à volta se apercebeu ou fez qualquer coisa para o ajudar. A vítima dirigiu-se imediatamente a uma esquadra da polícia e contou o sucedido, onde, para espanto dele, foi informado de que já não era a primeira vez que isto acontecia, que já tinham cerca de 10 queixas de igual procedimento.
Penso tratar-se de uma rede organizada que também opera em Lisboa, de pedintes profissionais. Se reparar bem, a maior parte deles nem sabe tocar devidamente o instrumento, servindo-se dele como método de abordagem para posteriormente assaltar o incauto condutor.

Esta rede também se dedica ao tráfico de crianças e roubo de bebés.
Em Espanha já houve algumas queixas que estes indivíduos de Leste roubaram bebés do banco traseiro dos carros. Enquanto um toca ao lado do condutor, um cúmplice vai por trás e rouba a criança, vendendo-as depois para pais que desejem adoptar noutros países.
Passem este e-mail ao maior número de amigos e conhecidos e futuramente, tenham cuidado com estes indivíduos. Tranquem sempre as portas e fechem os vidros quando eles se aproximarem e desconfiem do aspecto simpático, pois normalmente são perigosos criminosos.
Divulguem este e-mail o mais que puderem e ajudem-nos a combater esta praga, porque amanhã pode ser um de nós.

Tenente António Santos Alonso
Comando Central da PSP Porto"


Se puxarem um pouco pela cabeça são capazes de perceber que a notícia não tem nem pés, nem cabeças. Aliàs basta ler o 1º parágrafo: "Há dias 10 indivíduos deram um concerto de Musica sinfónica em apoio aos emigrantes de leste no teatro Gil Vicente em Coimbra. Depois de se apagarem as luzes para se dar inicio ao concerto, um deles sacou de uma metralhadora, enquanto os outros faziam a colecta dos bens e dinheiro transportado pelos espectadores."
O que é isto??? Agora estamos na Rússia?? E a PSP sabe disto tudo e não passa nada na televisão??? A mesma televisão que precisa tanto de notícias escandalosas que até acreditou num "arrastão" que nuinca existiu o qual comprou e vendeu até dizer chega??? E os jornais??? Estavam a dormir??? Ou não vão ao Gil Vicente??? Em Coimbra??? Terra de estudantes e não se sabe de nada????
O que eu peço é um pouco de bom senso das pessoas e que pensem bem antes de acreditar em qualquer coisa e melhor ainda antes de divulgar (ou difamar) notícias suspeitas. Pois se lerem bem esta suposta notícia hão-de reparar que é um texto xenófobo e racista em relação às pessoas de Leste, um atentado ao medo e à fobia cujas consequências poderam ser desastrosas (lembrem-se que o Holocausto sustentou-se com medos e fobias assim...) e não me admirava nada que por trás de mensagens destas estivesse ligado alguém de extrema direita, pois são os únicos que ficam a ganhar com a divulgação de mensagens escabrosas como estas....
Mais uma vez apelo ao bom senso das pessoas e acreditem que não custa nada pensar duas vezes antes de acreditar em tudo o que nos vendem. Em caso de dúvida também não custa nada pegar no telefone e tentar falar com o Comando Central da PSP Porto e tentar comprovar a veracidade desta história. (Não se admirem se eles perguntarem quem é esse tal de Tenente António Santos Alonso, o que é que beberam ao almoço ou se está sobre o efeito de estupfacientes...)

Um abraço lúcido para a vossa compreensão,

Hugo Valter Moutinho


O mundo não é perfeito, mas não temos o direito de o tornar trágico.

domingo, 22 de janeiro de 2006

O Sr Silva

Pois é verdade... Temos um novo Presidente da Republica...
Contra tudo e contra todos (5 pelo menos) o Sr Silva chegou à Presidencia da Republica eleito na 1ª volta.
Mantenho a esperança (afinal sou português...) que se verifique a alternancia democrática. Que o Presidente seja um arbitro em contra poder, contra qualquer autoritarismo do Estado, sobretudo dele próprio...
Espero tambem que os lobbies que o elegeram não coincidam com os do PS de Socrates...
E espero, por ultimo, que D. Sebastião regresse depressa na famigerada manhã de nevoeiro para nos salvar a todos!

terça-feira, 17 de janeiro de 2006

Bife com batatas fritas...

Recentemente, na sala de um teatro, presenciei algo que me fez recordar uma velha regra de boa educação do mundo dos espectaculos.
Num concerto do teatro aveirense, a partir de meio do espectaculo, varias pessoas começaram a sair. Atitude indelicada no minimo...
Lembrei-me então de um pequeno episódio de há uns anos, colaborava então com uma companhia de teatro, na noite de estreia tudo correu bem, com os solavancos normais , a tensão da primeira noite com publico.
Terminada a peça, um dos actores chega junto da equipa técnica e pergunta:
- "Como foi?"
- "Foi bom!"
- "Mas vi alguem sair,"
- "Não reparei, se calhar foi ao quarto de banho..."
- "Não, a porta não voltou a abrir, mas alguem saiu!"
Nada pior para um actor, músico ou qualquer artista de palco que ter uma má reacção dos espectadores...
Do palco não se vêem rostos, por vezes consegue-se vislumbrar o comportamento da primeira fila, do resto da sala chegam os risos, os silencios e pouco mais. Mas vêem-se as portas a abrir e os vultos que saem!
Estar em palco, para quem o faz profissionalmente é um trabalho que, como qualquer outro, exige concentração e merece respeito.
É já comum ouvirmos nas nossas salas a mensagem sobre telemoveis, presume-se a boa educação para com aqueles que assistem ao espectaculo ao nosso lado e, obviamente, quem o realiza à nossa frente.
Vocês quando são convidados para jantar em casa de alguém, se a comida servida não lhes agrada, o que fazem? Levantam-se e saem?

Roda de cadeiras

Veio a publico esta semana a substituição do programador do teatro aveirense. No fundo não é estranho, num país onde os protagonistas de cargos publicos são substituidos sempre que há alteração de cor partidaria no orgão que possui a sua tutela...
Contudo, neste caso, levanta-me algumas duvidas. Paulo Ribeiro veio de Viseu a convite recente de Alberto Souto, acreditando estes dois na vitória eleitoral para a autarquia, o que não aconteceu... Assim, com a programação de 2006 pronta, o novo executivo camarario aponta motivos financeiros e rescinde o contrato com Paulo Ribeiro substituindo-o por Maria de Luz Nolasco.
Até aqui tudo bem (pelo menos segundo as regras de etiqueta e boas maneiras da politica portuguesa)... As minhas questões lavantam-se quando o programa do Aveirense estava aprovado pelo Instituto das Artes, a nova direcção artistica não o subscreve limitando-se apenas (sic) a cumprir os compromissos assumidos nos primeiros meses de 2006...
Que motivos financeiros são estes, invocados pela Camara?
O que vai acontecer aos 200 mil euros de financiamento do IA?
Será o(a) novo(a) programador(a) capaz de substituir um profissional da qualidade de Paulo Ribeiro?
Será desta que o Aveirense vai desaparecer do mapa de salas neste mísero país na divulgação e promoção culturais?
Neste momento, que já se tornou lugar comum falar de "educação de publicos" espero que esta solução seja aquilo que o Aveirense e os aveirenses merecem: CULTURA!!!
O tempo o dirá...

Gestão de recursos

Começo por pedir desculpa pela chuva de posts de hoje...
Mas por uma questão de recursos decidi dar uma nova utilidade ao meu blog e mandar para aqui todas as farpas que vou fermentando no dia a dia. Assim, de rajada, envio 2 textos que tinha no meu blog e espero os vossos comentários...

segunda-feira, 16 de janeiro de 2006

Ultimas (ou primeiras) Paixões apresentadas

Bom, eu como grande nado desta aventura tecnológica bloggista (Atenção, não confundir com bloquista!) estou aqui a tentar deixar o meu primeiro post que espero funcionar.
O Dose Dupla queixou-se hoje ao telefone (embora no meu telemovel apareça com outro nome) de não saber qual foi a paixão da semana passada. Foi uma das minhas, chamada "Aconteceu no Oeste" e é de um senhor já falecido, chamado Sergio Leone. No entanto, a paixão não foi concluida, dada a duração do filme, pelo que na proxima terça-feira dia 17 de Janeiro haverá a continuação.

Ainda a título informativo, e se a minha memória não falha, tivemos até agora as seguintes paixões:
Livro: "Baal Babilónia - Viva la Muerte" de Arrabal apresentada por mim.
Autor: Terry Pratchett, apresentada pelo Toninho
Acontecimento: O Arrastão que não existiu, apresentada pelo Tó Rodrigues
Autor: Stephen King, apresentada pelo Hugo Valter Moutinho
Música: A Importância social e politica da música, apresentada pelo Hugo Danin
Hobbie: Restauro de Mobiliário, apresentada pelo Vitor
Física: A Teoria das Cordas, apresentada pela Cátia
Cinema: As curtas do Hugo, apresentada pelo Hugo Valter Moutinho
Livro: "O Rei, o Sábio e o Bobo" de (um autor do qual é impossível lembrar o nome - Tó, ajuda!), apresentada pelo Tó Rodrigues
Música: Jazz, apresentada pelo Hugo Danin (e eu faltei a esta sessão. Porra!!!)
Creio que é isto, entre muitas "farpas".

1:18 AM Rui Spranger (com uma ajudazinha ;p )

domingo, 15 de janeiro de 2006

Casa Pia Gate?!...

Depois de ouvir o desmentido da Procuradoria Geral da Republica à manchete do 24 Horas de 13.01.2006, sobre as investigações dos telefones do estado no caso Casa Pia, a minha surpresa não para de aumentar...
O dito desmentido afirma que a noticia é falsa, não ouve escutas às ligações referidas, nem cedencia de facturação detalhada.
Isto já é informação demais para uma conclusão só... Recapitulemos:
1 - A noticia do 24 Horas, com o cor de rosa que lhe é tipico, afirma que no processo Casa Pia há uma listagem de telefonemas feitos a partir de varios telefones de politicos portugueses;
2 - O desmentido da PGR desmente que tenham havido escutas a estas pessoas, que não há qualquer registo destas chamadas, apenas as que referem a Paulo Pedroso, arguido do processo na altura;
3 - A PT desmente o mesmo, afirmando que "apenas" dedeu informações sobre numeros de telefone (facturação detalhada) e que não faz cruzamento entre numeros e proprietarios, terminando com a desculpa de que teria cedido informações sobre um cliente... o Estado;
4 - Pedro Tadeu, director do 24 Horas, afirma que obteve toda esta informação no "envelope 9" do processo Casa Pia e pergunta, se a noticia é falsa, como obteve esta listagem, já que tal só é possivel na PT ou por meios judiciais;
5 - Garcia Pereira afirmava, no dia anterior à RTP, que no caso de Ferro Rodrigues a PGR "soltou" para a comunicação social informações cirurgicas com vista ao seu "assassinato" politico e consequente decepar do PS;
6 - Todos os registos telefónicos referem-se ao periodo de Dezembro de 2001 a Maio de 2002;
7 - Neste periodo Portugal vivia uma crise politica com a saida de António Guterres, eleições antecipadas, uma nova coligação no Governo e uma nova oposição;
8 - O processo Casa Pia tornou-se publico em fins de 2002.
9 - No referido periodo Paulo Pedroso não teria telefone do estado

Não sei o que tudo isto quer dizer... Não percebo nada de politica...Mas parece-me que nos afastamos cada vez mais da União Europeia em direcção à America Latina...

Ideias para dinamizar o blog

Olá a todos os pinguins!
Vejo com agrado que alguns nobres dignatários deste nosso clube já acederam ao blog e até se registaram :)
Será no entanto altura de começarmos a dar um pouco mais de uso a esta ferramenta. Como tal deixo aqui duas ideias:
.1 - Todas as semanas se publique o a paixão abordada no clube;
.2 - Sempre que nos recordemos de uma farpa a coloquemos aqui.

Esperando contar com o vosso contributo, despeço-me com uma farpa:

Dia 22 de Janeiro ocorrerá mais uma eleição presidencial, já pensaram que não votar é garantir a eleição à 1ª volta de um dos candidatos? Como eu sou democrata, e o povo gosta é de eleições ... bute a votar no Garcia Pereira (já que o Manuel Vieira não concretizou a candidatura).

Até já...

segunda-feira, 9 de janeiro de 2006

Até Jazz...

Continuando a esperar agradaveis surpresas para 2006 tenho confessar a 1ª... A redescoberta do jazz.
Foi a ultima paixão apresentada e confesso que recordar que jazz não é apenas algo maçudo e chato, mas pode ser muito mais (usem a imaginação...), me fez sentir bem e em paz com este genero musical.
Mas para mim não é apenas o jazz... É também o novo jazz e sobretudo tudo o resto que sem ser às vezes parece...
Pois... Confuso... Habituem-se...
O culpado é o Hugo Danin, procurado por crimes contra o sedentarismo, conformismo e outros prejuizos para o povo com fome que habita o espaço nocturno do clube dos pinguins...

2006!

É verdade chegamos a 2006 e "Ano Novo, Vida Nova", neste caso blog novo...
É com orgulho que publico o primeiro blog de 2006 com os votos de que este cantinho se torne um vasto arquivo de ideias, filosofias e histórias novas (e porque não velhas também...) de consulta regular ou desfasada...
Entre expressar a opinião, divagar uma ideia ou lamentar as frustrações, tudo vale e tudo é bem vindo. Tal como nas sessões.
(Para esclarecimentos de dúvidas ou lições particulares, aceita-se cartão Visa e MasterCard, não somos esquesitos...)