sábado, 7 de abril de 2007

Porto dos Judeus

1. - Se perguntar, como não foi ocultado, edifício de nomeada dentro das muralhas.
2. - Ele fazia saber, dizendo, tenho um protector, conhecido entre altos dignitários.
3. - Para mim, um guarda, elle decerto diria, -eu sou a tua verdadeira e melhor muralha.
4. - Grande entre os Hebreus, entre os príncipes da tua Nação, o mais poderoso elle é.
5. - Benefico protector do seu povo, servindo a Deus com perfeita fè, edificou um templo ao seu nome, de talhado pedernal.
6. - Ministro d'el-rei.. na grandeza o primeiro é conceituado, e nas audiências reais seu posto tem.
7. - Elle é grão rabino, Dom Jehudá, protector e luz da tribu de Jehudá, a elle compete a suprema auctoridade.
8, - Por mando do grão rabbino, que viva, Dom Jehosef-Ben-Argé (José Leão) commissionado e director da obra».
Lápide encontrada no sec. XV na zona judia do Porto


Foi à procura desta história que saímos do Pinguim na ultima terça. Em busca de um mundo que não nos pertence, mas que também é nosso.
Os Judeus vieram para o Porto ainda no sec. XIV, por cá se fixaram e deixaram as suas marcas. Percorrendo a antiga zona de Olival (ou monte dos Judeus) procuramos sinais da sua existência, mas mais do que isso, procuramos sentir e respirar o Porto.
Pelas ruas que deambulamos, num itinerário nada inocente traçado pelo Spranger, fomos absorvendo as cores do Porto monumental, o granito austero das casas, o esmigalhar da alvenaria das paredes, o fresco do rio lá bem perto, o orvalho da relva, o açucar do bagaço de gelo, a história que as lajes calcadas carregam.

Em jeito de guia, deixo o itinerário percorrido no seguinte mapa

8 comentários:

GRaNel disse...

Pois... isso tudo e eu em casa. Não é justo.

Parabéns ao Clube, com um abraço especial ao Spranger pela ideia e programação, ao Vieira pelo post e ao Fil pela informação que colocou à disposição.

Rui Vieira disse...

Pelo desculpa ao Filinto por não ter referido explicitamente a sua colaboração, no entanto coloquei um link para o seu post que serviu de base à sessão.

rodrigues76 disse...

Apesar de ser do Porto e conhecer esta zona, confesso que descobri algumas coisas novas e muito curiosas. Obrigado ao Spranger pelo passeio nocturno e ao Fil pela informação.

fil disse...

O agradecimento deve ser todo para o Spranger, eu simplesmente aproveitei a boleia de algo que me fascina (e me apaixona), a cultura judaica, para partilhar também. Exactamente por isso, não sei como lhe agradecer (a ele e ao Jorge) quando se lembraram que devíamos levantar o rabiote daquelas cadeiras desconfortáveis e fazer o gosto ao pé e à alma.

Conheço algumas judiarias e não conhecia a da minha cidade, a judiaria que fica a metros (literalmente a metros, a dezenas de metros) do sítio onde vivi 16 anos. Um imenso obrigado.

Ao Vieira, ah blogger, obrigado porque conseguiu explicar e dar palavras ao que vimos e sentimos.

תודה ׿דוני
ou seja, obrigado senhores (espero ter copiado bem)

Marta Araújo disse...

É perante este tipo de situações que não consigo perdoar a mim mesma o facto de ainda não conseguir estar em dois sítios ao mesmo tempo. Está mal...está muito mal...vou ter de tomar providências relativamente ao assunto o mais rápido possível lol

Quando pergunto ao people, isto antes de ler o post, como correu a última sessão as opiniões eram unânimes, assim como as expressões faciais. Um verdadeiro :D. Acho a ideia fantástica, parabéns aos organizadores e a todos aqueles que, de alguma forma, concretizaram esta ideia que espero, muito sinceramente, que não seja a última do género.

Parabéns ao Vieira, como não podia deixar de ser, pelo belo post.

jorge c. disse...

Não posso dizer que foi a melho sessão do clube, porque todas elas têm um valor incomparável. Mas tenho a certeza que foi das que mais prazer me deu, pela saída, pelo ar puro, pelo passear por uma cidade, com a qual tenho uma relação de amor/ódio, e por ir atrás de uma história que pouco conhecia. O Clube saiu à rua e por isso está de parabéns.
A todos os que tornaram isto possível: Muito Obrigado.
Um abraço ao postador que correu atrás do post... literalmente!

Rui Spranger disse...

Foi optimo ter feito o meu passeio de domingo numa terça à noite. A ideia partiu de Jorge, o Filinto recolheu informação e eu limitei-me a levar as pessoas por esse meu percurso domingueiro. Isto apenas para dizer que a sessão foi absolutamente colectiva.
Todos passeámos, mas o Vieira parecia que estava de serviço jornalístico com gravador e tudo. O resultado está no Post. Parabéns!!!

Gemma disse...

Naquela terça à noite, o clube que saiu do pinguim para dar uma volta pelo porto, não foi o mesmo que voltou a entrar pela porta. Todos vinham com um sorriso na cara, todos tinham gostado da "sessão", e principalmente todos tinham participado, é claro que houve quem se tenha esforçado mais que outros, e por isso peço desculpa ao fil, pela informação, ao Spranger, pelo guia de serviço e ao Vieira, pelo posto. Mas devo confessar que achei uma sessão do proprio clube, que nos ensina que as paixões que temos mais perto, estão tão enraizadas em nós, que nos esquecemos de distingui-las de quem somos.
Por isso acho que todos estão de Parabens :)