quinta-feira, 5 de abril de 2007

Cursos para engatar

Não é fácil ser mulher na Rússia - os homens estão em vias de extinção e a concorrência é feroz. Mas agora já há ajuda: um psicólogo está a ter sucesso a ensiná-las a "serem cabras". E parece que o sexo oposto gosta.

Não quero, de forma alguma, estar a fazer algum tipo de revista de imprensa, mas esta notícia deixou-me abisbilicamente abisbílica e fez sensação na redacção. A informação vem na revisvta SÁBADO desta semana (se calhar isto não é muito ético da minha parte, mas whatever) e foi escrita pelo João Lopes Marques. Deixo-vos só um excerto da peça e a pergunta: what a fuck is this?

"Como reagir à falta de homens numa Rússia em mudança vertiginosa? Nada como atacar a presa. Aprender a ser "cabra" para conquistar um homem - se possível rico e poderoso. Algum problema nisso? Eis a doutrina que Vladimir Rakovsky, também coordenador de mestrados na Universidade Estatal de Moscovo, passa às suas alunas num curso de seis semanas.
Há muitas candidatas, quase todas entre os 20 e os 40 anos, de donas de casa a consultoras, de directoras de marketing a funcionárias públicas e estudantes. Entregam ao mestre 165 euros - que poderão mudar as suas vidas. O sucesso é tal que Rakovsky já abriu várias academias em Moscovo, São Petersburgo e Odessa (Ucrânia). Outras se seguem. Até porque muitas alunas encaram o curso como uma espécie de feminismo pós-soviético.
Com tão empenhado guru, a nova disciplina vai ganhando foros académicos. Se sterva em russo é sinónimo de "cabra" (o bitch dos anglo-saxões), o curso ministrado por Rakovsky pode ser baptizado "Stervologiya: a ciência da mulher para a mulher)". Há detalhes em%2

3 comentários:

fil disse...

Isto é publicidade despudorada ;-)
o conteúdo da notícia não merece comentários porque poderia parecer machista.
santa páscoa

GRaNel disse...

Estou em condições de afirmar que já se lecciona Strevologiya em Portugal. Secretamente é verdade, mas com bastantes mais academias wue na Russia. As provas meus caros, andam na rua, nos centros comerciais, nas discotecas. Enfim, por todo o lado.

Gemma disse...

lol, just lol...