terça-feira, 20 de junho de 2006

Diário de viagem II

Às vezes há coisas que nos acontecem e que nos parecem inverosímeis...
Se estou hoje na Polónia, é porque há muitos anos que queria vir a Cracóvia, cidade onde nasceu, viveu e morreu um dos mais impressionantes criadores e mestres teatrais, Tadeusz Kantor.
Como chegamos na passada sexta-feira à noite deparámo-nos com o inacreditável. Todas as instituições ligadas ao Kantor, inclusive as duas galerias-museu, estavam encerradas durante o fim de semana, o que nos obrigaria a permanecer em Cracóvia, pelo menos até segunda-feira, ou seja, ontem.
Assim, depois do Check-out do hotel, dirigimo-nos directamente a Crikoteka, o centro de estudos do Kantor. Fomos extremamente bem recebidos e pediram-nos imensa desculpa pelo fim de semana de espera e levaram-nos a visitar as galerias, sendo que uma delas está instalada na última casa onde viveu Tadeusz Kantor, na qual além da exposição de cartazes, fotografias e objectos de cena, podemos também ver o quarto onde dormia , deixado exactamente como ele o deixou no dia da sua morte.
Disseram-nos em segredo, que possivelmente em breve tudo aquilo vai mudar, por questões heriditárias... Somos das últimas pessoas a ver o quarto dele tal como está.
Mas aqui acontece o inverosímel, o contacto que estabelecemos com o Tomasz, um dos responsáveis pela Krikoteka foi tão caloroso e sincero, que nos vimos eu e o Zé Pedro com a chave da casa do Kantor, para passarmos a última noite em Cracóvia na casa e no quarto ao lado do de Tadeusz Kantor!!!
Inacreditável, não?
Preparamo-nos agora para partir para Wroclaw, atrás de outro grande mestre:
Grotowski

4 comentários:

GRaNel disse...

Posso só dizer... inacreditável.

Há males que vêm por bem...

E não te esqueças de continuar a relatar as tuas aventuras.

Jorge Carvalho disse...

Excelente! É uma sensação inacreditável quando aqueles que representam os nossos «heróis» nos tratam bem, correspondendo desta forma à admiração que temos por aquelas pessoas!

God speed you...

rodrigues76 disse...

As pessoas são capazes nos pequenos gestos da maior generosidade.
Continua os diários...

hörster disse...

Cemitérios são locais de sentimento e viagens devem ser repletas de sentimentos! Rui, parece que a tua te presenteia com essas maravilhosas oferendas! Infelizmente não conheço os nomes que mencionaste mas posso imaginar a tua emoção. Também já posso imaginar qual vai ser o tema da sessão quando voltares! hehe

Continua a escrever!
Estamos a adorar!