quarta-feira, 22 de março de 2006

PESCA PARTE I-INSTRUMENTOS E UTENSÍLIOS

21 Março -Equinócio- a noite iguala o dia,até Junho a luminosidade sobrepõem-se à treva,os espíritos estão mais criativos e férteis,as flores anunciam novas cores no horizonte.

Dia Mundial:
-Da Árvore
-Da Poesia
-Do Sono
-354º aniversário do nascimento de Bach(informação do Ricardo Fonseca)

Preliminares:leitura de poemas
1ª leitura-Rui Spranger,"Adeus"-Eugénio de Andrade
2ª leitura-Jorge Carvalho,"Liberdade"-Fernado Pessoa
3ªleitura-Jorge Carvalho,"Abismo"-Fernando Pessoa
4ªleitura-Jorge Carvalho,"Horizonte"-Fernando Pessoa
5ªleitura-Jorge Carvalho,"Guardador de rebanhos"-Alberto Caeiro
6ªleitura-Rui Spranger,"Asa presa"-Ana Rita Calmeiro
7ªleitura-Rui Sranger,Sem título"deixo sempre um segundo de amor na tua mesinha de cabeceira"-Miguel Barbosa
8ªleitura-Rui Spranger,"Adeus português"-Alexandre O'Neill


INTRODUÇÃO:"Balada aos peixes".
Os peixes são melhor tratados com música que com palavras,ao contrário do Padre António Vieira,Miguel Ângelo,o pinguim não o pintor,gosta de musicar os sermões.Embora sem música,pelo menos audível,aqui fica a sintese.
Objectivo:
1-Demonstrar o que representa a pesca para o nosso amigo Miguel Ângelo
2-Despertar nos outros o desejo pela actividade e transmissão de algum conhecimento.
(palavras do próprio)

1º Andamento:
PESCA DESPORTIVA À LINHA
Água doce(rio) Água salgada(mar)
tipo de cana
flexivel rígida
isco
morcão bicha
espécies
pimpão robalo
carpa faneca
safio cavala
dourada
solha
rodovalho

2º Andamento:
HISTÓRIAS DE PESCA

Destaco aquela que me pareceu mais conotada com a dimensão e importância da paixão no Miguel Ângelo.Foi nem mais nem menos que a sua primeira grande pescaria-três amigos ,três canas de pesca,dois ausentam-se por momentos e o espectáculo acontece,pica o primeiro peixe e o Miguel ângelo precipita-se sobre a cana e desastrado como ele se reconhece ensarilha a cana mas captura o primeiro exemplar,ainda não refeito da empreitada o guiso chama de novo e seguidamente as três canas em alvoroço e o peixe a dar.Quando os dois amigos regressam já contava com oito peixes na cesta...
Segue-se um periodo de carência de três longos anos em virtude de estadia em França onde o mar não existe senão como uma lembrança adormecida.
No regresso a Portugal,a sós com o rio e no mítico paredão da primeira grande pescaria havia de capturar uma carpa de dois kg.
Uma história banal não fora a forma apaixonada como o Miguel Ângelo a apresentou,esclarecendo,pelo menos no meu espírito,a virtude da sua paixão.

3ºAndamento:
DESAFIO:EMPATAR O ANZOL

Até parece o título de uma canção!

Não haveria de acabar a sessão sem que nos fosse oferecida a oportunidade de saborear o toque nos instrumentos e utensílios necessários ao bom desempenho do exercicio proposto-a pesca.
Aprendemos um pouco sobre:
-A cana
-O carreto
-O tenso
composto por:
- Linha
- Anzol:
-mosca(à superfície)
-rapala(águas mais profundas)
-O guiso(serve de alarme)
-O very light(destina-se à pesca nocturna à bóia)
Nota:a limpeza do material faz-se com água doce

Quanto ao desafio lançado é de valorizar que nenhum dos intervenientes no exercício se deixou picar pelos anzois ou impressionar com os iscos que realmente não eram bonitos.

4º Andamento:
A ENTREVISTA

Vitor Elyseu-Porquê a paixão e quando?
Miguel Ângelo- Aos nove anos,tardes de pescaria,despertou-me os sentidos a tranquilidade das águas,a proximidade do mar,os silêncios e os murmúrios do mar.
VE-O que pescas essencialmente?
MA-Pouco peixe,procuro outros alvos.
VE-Não pescas sózinho...
MA-Normalmente não.
VE-Corre melhor acompanhado?
MA-Sim,o importante é a sensação despertada à volta do rio.
VE-Vais ensinar o teu filho a pescar?
MA-Sem dúvida.
VE-Porquê?
MA-Para passar a ideia de companheirismo,de família,saudavelmente de forma prática.
VE-A ausência do acto de pescar interfere contigo?
MA-Não a pesca em si mas o fim que procuro na pesca,torna-se uma dependência.
VE-pode considerar-se um vício?
MA-Sim,um grande vício.

NOTA FINAL:
Acredito que a pescaria de ontem à noite no pinguimcafé foi de outro sentido,o Miguel Ângelo reforçou uma convicção que partilho que assenta na oportunidade de se conversar e expôr os assuntos de forma clara e leve como uma brincadeira de crianças,uma abordagem distinta,o que é de louvar.

7 comentários:

Jorge Carvalho disse...

Excelente sessão que tenho muita pena de ter perdido, mas sei que o Miguel prepara uma segunda.
Muitos parabéns ao Vitor pelo criterioso resumo que fez da sessão. Tá contratado!

Fico muito contente por verificar que de semana para semana todos começam a perceber com toda a clareza o que é, de facto, uma partilha de paixões.

Um grande abraço e uma excelente semana para todos!

Rui Vieira disse...

O Clube dos Pinguins anda a pescar à cana. Em vez de lançar rede e apanhar tudo que lhe apareça, usa uma cana bem apetrechada e em cada puxada surge uma nova e entusiasmante paixão.

Parabéns ao Miguel Angelo por ter sido capaz de transmitir e partilhar essa sua paixão e parabéns ao Vitor não só pelo resumo, mas também pelo formato que escolheu.

rodrigues76 disse...

Não paro de me surpreender...
Pelas paixões, pela forma como são resumidas aqui e especialmente pelo crescente entusiasmo desta nossa "colónia de pinguins"...
Até me sinto com vontade de pescar...

PS ao miguel - desculpa não poder estar presente na tua sessão, mas se já tens uma nova na calha lá estarei...

PS ao victor - tu tens jeito...

GRaNel disse...

Foi óptimo descer lá abaixo na terça feira e ouvir o que o Miguel nos tinha a dizer sobre a pesca. A sessão foi interessantissima e julgo que deve ser relevado o seu caracter prático. As paixoes são mesmo assim... todas diferentes... mas todas apaixonantes.

No blog, fomos mais uma vez brindados com um excelente resumo, o que já não me surpreende minimamente - a qualidade veio para ficar.

Este é normalmente um espaço de texto positivista e de agradecimento aos intervenientes mas não ficaria bem comigo próprio se aqui não dissesse que a sessão foi muito pouco concorrida. Sem querer julgar ninguem (até porque conheço a razão de alguns não irem) acho que todos devemos fazer um pequeno esforço e aparecer. Até porque no fim vamos todos muito melhores para casa.

Aquele abraço e espero poder encontrar-vos (de uma forma legal, no sitio do costume)

Hugo Valter Moutinho disse...

Esta sessão deve ter sido qualquer coisa de divinal... Muitos parabéns aos Vitor pelo seu excelente resumo da sessão e parabéns ao Miguel Angelo por ter preparado a mesma com muito cuidado e pauixão. Tenho pena de não ter aparecido, mas não se pode fazer tudo ao mesmo e, infelizmente, não nos coseguimos dividir em dois... Um grande abraço e até para a semana! (Prometo que não vou faltar....)

Rui Spranger disse...

Muitos parabéns Vítor.
Infelizmente só assisti a uma parte da sessão, mas tenho a certeza que iria adorar.
Concordo com o comentário do Granel.
É triste que na primeira paixão apresentada pelo Miguel só tenham estado 4 ou 5 pessoas.

Miguel Ângelo disse...

Agradeço a todos o companheirismo, amizade e dedicação que dispenderam para ouvir uma das minhas paixões e sobretudo sentir com alma, coração e gestos o sabor de um leve empatar do anzol!

E a todos aqueles ausentes deixo aqui um convite para a parte II desta paixão.

Aproveito ainda para um bem haja muito especial ao Vitor, que com toda a sua alegoria, conseguiu retratar com ninguém um estado de alma que eu tentei transmitir!!!

Obs.: E a todos aqueles que não conseguiram mexer nos iscos, por questões emocionais, revelo desde já que o próximo desafio obrigatório será "pôr a minhoca na água"......