quarta-feira, 1 de março de 2006

Garatujas

A partilha de paixões quando é contada na 1ª pessoa tem sempre algo de encantador e foi esse encantamento que a Ana ontem nos passou.

Começamos por saber que a paixão da Ana são as crianças ("de uma forma legal", como o Jorge citou J.P. Simões). Para nos demonstrar a sua paixão, a Ana decidiu apresentar-nos um tema que de tão simples se torna complicado analisar: os desenhos das crianças, ou tecnicamente as Garatujas.

Para as crianças, dizer-lhes que o seu desenho é bonito ou o que significa é algo extremamente vazio. O desenho de uma criança é uma manifestação de estado de espirito (não se espantem em ver recorrentemente o sol a sorrir nos seus desenhos, as crianças são tendencialmente felizes) e através dele podemos descobrir os seus interesses ou prioridades.

Ao analisar uma garatuja é importante termos noção das suas fases de evolução. As garatujas podem ser desordenadas (de riscos dispersos, de vai vem, de leque ou de novelo), controladas (de duplo controlo, escritinhas, mandala ou girino) ou com nome.
É deste modo que a criança atinge a fase ideoplástica, fazendo a figura humana evoluir do girino para homem batata, homem palito ou homem estrada.Gostava de vos falar sobre as caracteristicas desta fase mas sem as imagens que a Ana disponibilizou torna-se de dificil compreensão e algo maçador.

Agora que já sabemos observar uma garatuja, a Ana decidiu apresentar-nos o projecto Poesia ia ia, no qual algumas crianças com toda a liberdade criativa uniram a expressão visual à poesia gerando estes exemplos de Arte:








NOTA: Este post não consegue reflectir a qualidade do tema da Ana, não só por não ser contado na 1ª pessoa, mas também pela limitação visual. Quem pretender ter acesso a mais imagens envie-me um mail que eu depois reencaminho as imagens todas.

10 comentários:

Hugo Valter Moutinho disse...

Primeiro quero agradecer ao Vieira a prontidão e rapidez com que nos apresentou o resumo da sessão anterior. Depois, tenho de agradecer à Ana a fantástica apresentação, que conseguiu alegrar, entreter e discutir todas as pessoas intervenientes, mesmo os recém-chegados. Parabéns. Pelos vistos todos nós nos interessamos pelas crianças...(de uma forma legal...) ;)

GRaNel disse...

As crianças são de facto o melhor da vida (de uma forma legal entenda-se (e permitam-me outro parêntesis; legal em Português e não em Brasileiro como lembrou o Pedro)). E é por isto que a sessão da Ana foi fantástica; ajudou-nos a compreender melhor os seus desenhos. É realmente pena que não se possa publicar no blog toda a informação gráfica que a Ana nos mostrou mas, e aproveitando já para lhe endereçar o meu agradecimento e sinceros parabéns, o Rui fez (mais uma vez) um bom trabalho. Bem hajam...

Jorge Carvalho disse...

Queria dar desde já os parabéns á Ana pela excelente sessão que proporcionou a todos.
É para mim inquestionável que ninguém fica indiferente ao sorriso, ingenuidade, sinceridade e espontaneidade de uma criança. É importante discutirmos o seu futuro e as melhores formas para estabelecer o seu crescimento. Ao importarmo-nos com a educação e consequente crescimento e evolução das crianças estamos a lançar o futuro de todos, porque como dizia o Prof. Cavaco Silva «as crianças são o futuro do amanhã».
Esta é, evidentemente, uma das minhas grandes paixões a par de muitos de vocês suponho, e por isso agradeço imenso á Ana por a ter exposto da forma apaixonada como o fez e pela honestidade com que a apresentou.
Por último queria também felicitar o Vieira pela prontidão com que assumiu a tarefa de colocar a sessão no blog. Ficaremos á espera da próxima visita.

Anónimo disse...

tive pena por não ter comparecido na apresentação da Ana pois em todos nós fica o vazio de não mostrar a criança que habita o nosso corpo e é essa ausência de falar distribuir o nossdo intimo pelos outros.as crianças são aquilo por que vale o sacrificio de existirmos ainda que saibamos que a sua condição é passageira disfrutar da companhia de uma criança é lembrarmo-nos de nós.Vitor Elyseu

Jorge Carvalho disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
rodrigues76 disse...

Parabéns ao Vieira por se portar tão bem com este post e parabéns à Ana pela partilha, entre as crianças, a educação e a criatividade os vários temas desta sessão ficam aqui no blog e na nossa memória...

PS - já temos "comments" apagados?

Rui Vieira disse...

O Tó, como sempre, em poucas palavras consegue resumir as sessoes. Ainda alguém tem duvidas que ele deve ser o redactor oficial? ;)--- fora de brincadeira, obrigado pelo acrescento que fizeste no comentario, e também a todos os outros que já participaram.

P.S. Fui eu que apaguei o comentario por 2 motivos: para não ultrapassar os comentarios ao post da Ana, hehe.... e muito em especial, porque o Granel publicou o mesmo comentario 2 vezes!

ana_magalhaes disse...

Lamento desapontar-te Rui... mas o teu post vai ter mais comentários que o meu! Parece que o apelo à participação mais activa no blog funcionou!
Depois de tantos agradecimentos não poderia deixar um comentário à sessão e ao post do Rui.
Fantástico Rui, com direito a fotos e tudo! Gostei!
A sessão foi muito boa, para mim. Todos falaram e opinaram e foi muito bom chegar ao final da noite e ver que, apesar dos meus receios, a sessão até correu bem!

GRaNel disse...

Peço desculpa pelo erro. Nem me apercebi. O que não se faz para ter protagonismo. lol. E aqui fica mais um comentário (peço desculpa Ana mas queremos bater records). Grande abraço e até amanhã.

Rui Spranger disse...

Dificílmente alguém lerá este post. Apesar do apelo, foi-me impossível vir ao blog durante mais de uma semana, mas claro que tenho que fazer um post aqui, para ajudar a Ana a entrar no guiness book. Foi pena não ter descoberto mais cedo a paixão da Ana, pois houve dias em que uma boa baby-sitter me teria dado muito jeito. A Luana já foi embora, mas prepara-te Ana, ela volta em Abril!!! E claro, muitos, muitos parabéns pela sessão!!!