sábado, 14 de julho de 2007

Liberté! Egalité! Fraternité!

Imagem: Sans-culotte

A 14 de Julho de 1789 dava-se aquele que foi, provavelmente, o acontecimento mais importante para a História francesa e um dos mais significativos para o pensamento democrático ocidental - a Tomada da Bastilha.

A Revolução Francesa é um marco importantíssimo para a Europa e para o Mundo. Já no séc. XX, a geração de 60 nela se inspirou para a reivindicação de direitos civis. E mesmo em Portugal a sua influência no Direito é fulcral, sobretudo a nível Constitucional, senão veja-se a Carta Constitucional de 1822 que estabelece a Soberania Popular como Princípio Constitucional fundamental.

Enquanto o mundo mudava lentamente a França deu um passo de gigante na luta pelos direitos, liberdades e garantias. Ensinou a Liberdade com responsabilidade, a igualdade com mérito e a fraternidade correspondida.
Hoje a França é um país apagado, triste, frustrado até. A sua geração de 60, a de Boris Vian, de Brel, desapareceu. A Europa democratizou-se com o liberalismo económico e os povos definharam, a apatia generalizou-se, e hoje, a União Europeia é tudo menos um espaço de consciência - a palavra que mais gosto de pronunciar em Democracia!

2 comentários:

filinto disse...

O que terão dito os lordes ingleses da revolução francesa?

GRaNel disse...

A França tem tradição em revoluções violentas. Só porque é bacoca e incipiente em todas as outras alturas. Foram e estão a ser ultrapassados por países menores e que tinham muito menos influência na Europa há bem poucos anos. Sarkozy pode ser a solução...