terça-feira, 20 de fevereiro de 2007

Não gosto nada

No final de semana fiz um - breve :D - enunciado de coisas, pessoas e atitudes de que gosto muito. Mas isso levou-me, fatalmente, a pensar em tantas outras de que não gosto nada. Aqui ficam.

De arrogantes e mal educados
de desconfiados
de carros a bloquear outros carros
de palavras equívocas
de gestos estudados
de conversas sobre ausentes
de polícias prepotentes (especialmente em noite de Carnaval)
da prepotência em geral
de livros e filmes mal traduzidos
de noites em branco
de ver sofrer
de eu própria ter dores
de me sentir impotente
de todos os tipos de presunção
e, em especial, da presunção da superioridade moral
de pessoas que julgam
de ouvir gritos
de picuinhas e chatos
de perfeccionismos
dos desmancha-prazeres
de desfazer malas
de tirar a loiça da máquina
dos que se levam demasiado a sério
das pessoas que não sabem ouvir
de todas as formas de indiferença
da falta de escrúpulos
da ausência de rigor
de ficar longe dos que gosto
de maus vizinhos
de algumas modas
de pessoas que se atrasam sempre
de chegar tarde ao cinema
da incapacidade de pedir desculpa
dos que não perdoam
dos que só pensam em si mesmos
de dinheiro mal gasto
da cobardia
de sapatos apertados
de roupa desconfortável ou muito séria
do cheiro a comida, quando fica no cabelo
dos que não sabem guardar segredos
de piadas de mau gosto (que é muito diferente do humor 'negro')
de trapalhadas e confusões entre amigos
de coisas que ficam por dizer
de todos os mal-entendidos
de drogas nenhumas
de dealers e de todos os abusadores
de gralhas nos textos (sendo certo que volta e meia acontece)
de escrita imperativa
de espíritos pouco livres
de cobras e osgas
de silêncios vazios
dos que vivem sempre à defesa
de perder pessoas queridas
da falta de sal
dos que não falam verdade
de jogar Su Doku
de tantas outras coisas
e de não poder ir à praia todas as quartas-feiras.

7 comentários:

Marta Araújo disse...

Eu sei...eu sei que vocês não têm absolutamente nada haver com aquilo que eu gosto muito ou daquilo que não gosto nada...também sei (ou imagino) que estejam com receio que a seguir apresente uma lista daquilo que gosto mais ou menos lol e assim sucessivamente. Não...menos, muito menos, a sério...fiquem descansados :D isto era só para eu tentar perceber se consigo escrever alguma coisa para além de testos jornalísticos lol

Arianrhod disse...

Só me resta acrescentar...
Que não gosto nada....

de te ter tão longe...

E que gosto muito...

da tua amizade!

Um beijo enorme e um abraço do fundo da alma para enganar as saudades!

filinto disse...

sim, de facto não temos nada a ver com os teus gostos. mas apesar disso gostei dos teus posts. não que tu tenhas alguma coisa a ver com isso. convencida!
bjs e abraços

Marta Araújo disse...

Você não seja assim, tã? Já sabe que eu sou extaordinariamente convencida...sei lá...nasci assim, ok?! E eu sei que tu sabes que eu sei que tu sabes que eu sei que, afinal de contas, ninguém tem nada haver com nada mas temos todos haver com tudo.

O meu próximo objectivo, como já deves ter percebido, é escrever textos que ninguém entenda lol

Beijinhos

GRaNel disse...

Tambem eu gostei dos posts e que partilho de muitas coisas que não gostas mas não ficaria de bem com a minha consciência se não te dissesse que é bem pior meter a loiça na máquina. E que trinta vezes pior é limpar o fogão (por isso aderi às placas protectoras de aluminio). lol

Marta Araújo disse...

Ó doutor...longe de mim querer que fique com problemas de consciência...se acha pior meter a loiça na máquina e lavar o fogão você verbalize...é tudo uma questão de gostos e gostos não se discutem! (embora neste caso se trate de (des)gostos porque se tratam de coisas que não se gostam lol)

rodrigues76 disse...

Mas o que são os gostos senão as nossas paixões irracionais verbalizadas sem argumentos...

Sempre gostei do gosto/não gosto, aliás... Não precisam de explicação... (Para o bem e para o mal... Como tudo...)