sábado, 9 de setembro de 2006

Copo de Água

Ontem perguntaram-me:

- O que achas de o copo de água ser pago nos cafés?

Surpresa... Resposta:

- Estupido, ridiculo... Para além da falta de educação, desumano...

Entramos num café... No vidro, frente aos bolos, croissants e lanches:

"COPO DE ÁGUA DA TORNEIRA 20 cent"

Além da revolta normal, isto deu-me muito que pensar sobre vários assuntos.
Lembrei-me dos preços exorbitantes que se pedem por uma garrafa de água em dias de calor em festas, feiras e romarias neste nosso país...
"Um copo de água não se recusa a ninguém", ensinaram-me os meus pais, na sua humildade de gente simples mas honesta.

Fazendo de advogado do diabo, a água representa uma despesa para os estabelecimentos comerciais, servir um copo de água é uma tarefa acrescida a um empregado e imaginem que entram num café e apenas pedem um copo de água...
Há que pagar o serviço, quando alguém se juntar numa mesa de amigos e responde ao empregado "Não quero nada, obrigado" deveria, também, pagar uma taxa pela utilização do espaço, por se sentar nas cadeiras e até pelo ar que respira!

Pois, há quem se atreva a cobrar 5 € por uma garrafa de litro e meio de água porque há muita gente a passar à porta com sede, é uma boa forma de ganhar dinheiro rápido, há quem se atreva a cobrar 20 cêntimos por um copo de águinha del cano...

Prefiro não me alongar, nem arrastar para outras considerações...
Se um dia tiver filhos vou ensinar-lhes que um copo de água não se recusa a ninguém!

4 comentários:

hörster disse...

Pois Tó, acho que já disseste tudo.
Posso, já agora, contar uma história: estive durante 1 ano a trabalhar no parque natural da serra da estrela como veterinária do centro de recuperação de animais. Atrás da delegação havia uma fonte. Com água excelente. Água da serra da estrela! Sem ser engarrafada e a jorrar com abundância. E era lá que eu matava a minha sede, obviamente. Todos os fins-de-semana ficava frustrada quando, de regresso ao Porto, para beber água da serra da estrela tinha que pagar por ela...
A cidade e as serras...

Jorge Carvalho disse...

Desde que saio para tomar café com os amigos que tive, até certa altura, o hábito de pedir um café e um copo de àgua. E desde essa altura que sentia a hostilidade de alguns proprietários em servir o tal copo. Com essa má vontade, por vezes, tinha de pedir 3 ou 4 vezes.
Até que um dia houve um que sugeriu que devíamos pagar os copos d'água.

Em Lisboa, e não só, podemos observar em muitos estabelecimentos, jarros pousados no balcão com uma série de copos à volta para os clientes se servirem à sua vontade. E muitas vezes podemos até pedir um copo de àgua fresco que nos é prontamente servido. Eu não estou a dizer isto para defender o sul em vez do norte, mas porque passo lá muito tempo e este é um facto que eu concluí ao longo de muito tempo, não de estar lá de passagem 2 ou 3 dias.

No dia em que um copo de àgua se pagar, eu saio para a rua em protesto, podem querer!

Rui Spranger disse...

Um copo de água não se recusa a ninguém! Isto devia ser lei!

hörster disse...

em estocolmo existe, em TODOS os cafés, um jarro com água e copos para as pessoas se servirem à vontade. pode ser que a civilização cá chegue...