terça-feira, 3 de outubro de 2006

7 Maravilhas do Mundo



As sete maravilhas do mundo antigo são as mais belas e majestosas obras artísticas e arquitectónicas erguidas durante a Antiguidade Clássica. Das sete maravilhas, a única que resiste até hoje quase intactas são as Pirâmides de Gizé, construídas há cinco mil anos.

As sete maravilhas
Jardins suspensos da Babilônia
Pirâmides de Gizé

Estátua de Zeus

Templo de Ártemis

Mausoléu de Halicarnasso

Colosso de Rodes

Farol de Alexandria


Pirâmides de Gizé
As três pirâmides de Gizé, Keóps, Quéfren e Miquerinos, foram construídas como tumbas reais para os reis Kufu (Keóps), Quéfren, e Menkaure (pai, filho e neto), que dão nome às pirâmides. A primeira delas, Keóps, foi construída há mais de 4.500 anos, por volta do ano 2550 a.C., chamada de Grande Pirâmide, a majestosa construção de 147 metros de altura foi a maior construção feita pelo homem durante mais de quatro mil anos, sendo superada apenas no final do século XIX (precisamente em 1900), com a construção da Torre Eiffel. O curioso é que as pirâmides de Gizé já eram as mais antigas dentre todas as maravilhas do mundo antigo (afinal, na época já fazia mais de dois mil anos que haviam sido construídas) e são justamente as únicas que se mantém até hoje.
Jardins Suspensos da Babilônia
Os Jardins Suspensos da Babilônia são as maravilhas menos conhecidas, já que até hoje encontram-se poucos relatos, e nenhum sítio arqueológico foi encontrado com qualquer vestígio do monumento.O único que pode ser considerado "suspeito" é um poço fora dos padrões que imagina-se ter sido usado para bombear água.Foram construídos pelo rei Nabucodonosor (ou Semiramis) no século VI a.C.. O monumento foi construído com seis montes de terra artificiais, terraços arborizados apoiados em colunas de 25 a 100 M de altura na antiga Babilônia, onde vivia. Foram destruídos no mesmo período da destruição do templo.
Estátua de Zeus
A estátua de Zeus foi construída em Olímpia no século V a.C. por Fídias em homenagem ao deus grego Zeus, o mais importante. A estátua, construída em ouro e marfim, e decorada com pedras preciosas, possuía 12 M de altura. Após 800 anos foi levada para Constantinopla (hoje Istambul), onde acredita-se ter sido destruída em 462 d.C. por um incêndio.
Templo de Ártemis
O templo de Artemis, construído para a deusa grega da caça e protetora dos animais selvagens, foi o maior templo do mundo antigo. Localizado em Éfeso, atual Turquia, o templo foi construído em 550 a.C. pelo arquiteto cretense Quersifrão e por seu filho, Metagenes. Após concluído virou atração turística com visitantes de diversos lugares entregando oferendas, e foi destruído em 356 a.C. por Eróstrato, que acreditava que destruindo o templo de Ártemis teria seu nome espalhado por todo o mundo. Sabendo disso, os habitantes da cidade não revelaram seu nome, só conhecido graças ao historiador Strabo. Alexandre, o Grande ofereceu-se para restaurar o templo, mas ele começou a ser reconstruído só em 323 a.C., ano da morte do macedônio. Mesmo assim, em 262 d.C., ele foi redestruído em um ataque dos godos. Com a conversão dos cidadãos da região e do mundo ao cristianismo, o templo foi perdendo importância e hoje existe apenas um pilar da construção original em suas ruínas.
Mausoléu de Halicarnasso
O mausoléu de Halicarnasso foi o sumptuoso túmulo que a rainha Artemísia mandou construir sobre os restos mortais de seu irmão e marido, o rei Mausolo, em 353 a.C.. Foi construído por quatro arquitetos gregosBriáxis, Escopas, Leocarés e Timóteo.
Colosso de Rodes
O Colosso de Rodes era uma gigantesca estátua de Hélios colocada na entrada marítima da ilha grega de Rodes. Ela foi finalizada em 280 a.C. pelo escultor Carés, da cidade rodiana de Lindos, tendo 30 metros de altura e setenta toneladas de bronze, de modo que qualquer barco que entrasse na ilha passaria entre as suas pernas, que possuía um em cada margem do canal que levava ao porto. Na sua mão direita havia um farol que guiava as embarcações à noite. Era tão imponente que um homem de estatura normal não conseguia abraçar o polegar da divindade. Foi construída para comemorar a retirada das tropas macedônias que tentavam conquistar a ilha e o material utilizado para sua construção foram armas abandonadas pelos macedônios no lugar. Apesar de imponente, ficou em pé durante apenas 55 anos, sendo abalada por um terremoto que a destruiu. Ptomoleu III ofereceu-se para reconstruí-la, mas os habitantes da ilha recusaram por achar que haviam ofendido Hélios. E no fundo do mar ainda era tão impressionante que muitos viajaram para vê-la lá embaixo, onde foi esquecida até a chegada dos árabes, que venderam-na como sucata.
Farol de Alexandria
O Farol de Alexandria foi construído a mando de Ptolomeu no ano 280 a.C. pelo arquiteto e engenheiro grego Sóstrato, de Cnido. Era uma torre de mármore sita na ilha de Faros, próxima ao porto de Alexandria, Egito. Na torre ardia uma chama que, através de espelhos, iluminava à distância (tal foi a origem do termo farol). A luz refletida chegava a 50 kM de distância, daí a grande fama e imponência daquele farol, que fizeram-no entrar na lista das sete maravilhas do mundo antigo. À excepção das pirâmides de Gizé, foi a que mais tempo durou das 7 maravilhas do mundo, sendo destruída por um terremoto em 1375. Suas ruínas foram encontradas em 1994 por mergulhadores, o que depois foi confirmado por imagens de satélite.


Tão longa introdução/exposição (ainda mais plagiada da wikipedia) tem um propósito.
A Fundação New 7 Wonders tem um projecto para designar as 7 Maravilhas do Mundo Contemporâneo, que pretende arrecadar fundos para apoiar a conservação e restauro desses objectos de Arte, imprescindiveis à compreensão da nossa história mais recente.
A designação será feita através do resultado de uma votação que decorre a nivel mundial (o que sendo democrático, suscita-me algumas duvidas quanto à credibilidade do voto) e será divulgada no próximo dia 1 de Janeiro de 2007. Na breve pesquisa que fiz para elaborar o post fiquei com algumas duvidas quanto à real existência desta Fundação, no entanto decidi publicá-lo na mesma por ter servido de motivo para abordar e homenagear as 7 Maravilhas do Mundo.

Links:
Fundação 7 Maravilhas do Mundo
Wikipedia

5 comentários:

Vitor Elyseu disse...

confesso que algumas,quase a maioria,das sete maravilhas me eram desconhecidas,no entanto reparei que se confinam ao mediterrâneo e às civilizações helénica e turcomana,parece que a antiguidade clássica é ainda imbatível embora já existam vinte e uma candidatas às novas sete maravilhas do mundo entre elas a torre Eifel.Os tempos modernos são volumosos e de alta competição desde a arquitectura à engenharia quem decidirá quais as realmente melhores sete maravilhas que nos vão ser classificadas?

Cláudia N. disse...

as maravilhas do mundo sempre foi um assunto que me fascinou. Fascina-me o facto de a memória destas obras ter durado para além da existência fisica delas, é isso que as torna ainda mais belas.
apesar de teres usado a wikipedia o mérito deste post é todo teu, pela pesquisa e pelo tema.Parabéns.

Jorge Carvalho disse...

E fizeste tu muito bem.
Eu acho que agora as novas maravilhas do mundo deviam ser: 1ºo Estádio da Luz, 2º a Praça de Touros de Vila Franca, 3º a Estátua do Eusébio, 4º a Basílica da Estrela, 5º o Castelo de S.Jorge, 6º as praias da Costa da Caparica e 7º a minha vizinha do 2º esquerdo!

Espero que a ideia de conservar seja válida, porque se já perdemos tanta coisa, muitas vezes à custa da ignorância, ou melhor, da estupidez, então que isso sirva de exemplo e nos ajude a conservar o que de mais belo temos. Parabéns pelo post.

hörster disse...

Excelente exposição!
Das actuais 7, uma das eleitas será, sem dúvida, a internet.
Tendo em mente que das antigas maravilhas só sobram as pirâmides, ficamos a meditar sobre a nossa actual existência, tão frágil e efémera, como sempre...

Rui Spranger disse...

Talvez no futuro haja 14 maravilhas em vez de sete por causa disto. Creio que uma dessas maravilhas será concerteza, "as estátuas dos Budas do Afeganistão", destruidas pelos talibãs há uns anos atrás.