quarta-feira, 15 de fevereiro de 2006

Comida Afrodisíaca

A mim coube-me a difícil tarefa de falar da paixão da Antonieta (que a partir de agora é nossa também!). Como falar de uma noite tão fantástica?! Não sei, mas vou tentar…
Que noite incrível… Comida afrodisíaca!

Não falhou nada! A comida estava deliciosa. Havia muita variedade e muita qualidade!
Frango mole, legumes, batatas selvagens, arroz e camarão com caril. Não sendo eu uma apreciadora de camarões deste prato não me atrevo a falar, apesar de que ninguém se queixou este foi o único prato que não provei! Mas os outros estavam muito bons, o tempero estava fantástico.

Depois para os mais gulosos ainda havia brigadeiros, bolo de chocolate e uns morangos com chocolate que… huummm!

Ah! É claro, sem esquecer o vinho que é o “néctar dos deuses, consolação dos mortais, o vinho é uma maravilhosa bebida que tem o poder de afastar as preocupações e dar-nos, ainda que seja por uns instantes, a visão do Paraíso.”

“Não se pode negar o poder afrodisíaco do vinho: em quantidade moderada dilata os vasos sanguíneos, levando mais sangue aos órgãos genitais e prolongando a erecção, desinibe, relaxa e alegra, três requisitos fundamentais para uma boa execução, não só na cama, como também no piano.”

Para que os olhos também pudessem comer foi tudo pensado ao mais ínfimo pormenor, a decoração também estava linda! Na mesa estava colocada uma toalha cor de salmão (oferta da avó da Antonieta), havia ainda jarras com flores, incenso, velas, guardanapos vermelhos, taça com vários tipos de frutos, tudo muito bem pensado…

Nesta sessão nada foi por acaso, a decoração, a fruta, as ervas aromáticas, os vegetais, etc., tudo teve uma intenção específica e para mais esclarecimentos dirijam-se à Antonieta.

Esta sessão foi em parte baseada no livro de Isabel Allende: Afrodite – Histórias, Receitas e outros Afrodisíacos. Este livro é dedicado aos amante brincalhões e – porque não? – também aos homens e às mulheres melancólicas.
Eu li algumas passagens deste livro e confesso que têm algumas partes muito interessantes! Não dava para colocar tudo aqui!

Para finalizar, os meus sinceros parabéns à Antonieta que é realmente uma excelente cozinheira.

4 comentários:

rodrigues76 disse...

Como é q eu fui capaz de perder isto?!
Há segunda volta?
Sobrou alguma coisa?

Parabéns à Antonieta pela sessão, e já agora pelo post apaixonado da Ana... Já tenho substituta...

ana_magalhaes disse...

Realmente perdeste uma sessão fantástica!
Sim, pensamos em repetir... boas experiências devem sempre ser repetidas...
N kerendo k fikes convencido, nem pretendendo elogiar-te, prefiro os teus posts...dão-me menos trabalho! Só tenho de ler!
Mas, pelo menos tentei da melhor forma(com especial "gostinho") transmitir-te de alguma forma tudo o que perdeste!

Rui Vieira disse...

Ainda não conheço a Ana pessoalmente, mas pela resposta que deste ao Tó... estás no topo da minha consideração, he he...
By the way, ocorreu-me que uma sessão de tantas sensações como esta ultima, talvez pudessem ficar registadas em imagens e disponibilizá-las aqui no Blog.
Fica a sugestão.

P.S. Gostei de ler uma participação da Cátia. O Danin anda na balda ( tss tss). Vitor e Antonieta (também não vos conheço) mas obrigado por usarem também este espaço de partilha.

GRaNel disse...

2-3-2006 Isto de ser um blogger novo tem os seus custos... É notório o atraso do meu comentário mas não podia deixar de, aqui neste espaço cibernético, agradecer ao Vitor e à Antonieta pela magnifica sessão, bem como à Ana pelo comentário (não menos brilhante). Bem hajam (gostei da expressão, vou torná-la imagem de marca - se acharem antiquada avisem). Beijos e abraços.